Biofantasia - remexendo o baú de memórias fantásticas

Com Catarina Bessell

e Gabriela Romeu

A partir do livro Álbum de família – Aventuranças, memórias e efabulações da trupe familiar Carroça de Mamulengos (Editora Peirópolis, 2019), escrito por Gabriela Romeu e ilustrado por Catarina Bessell, as autoras propõem diversos exercícios e dinâmicas para que os participantes narrem a própria história ou criem uma biofantasia, com um pé na realidade e outro na ficção. Nascem então diversas produções – retratos, linhas do tempo, mapas e álbuns de família – que vão compor a caixinha de memórias de cada participante.

 

O curso é voltado para todos os interessados no universo das narrativas – estudantes, professores, artistas, escritores etc.

Catarina Bessell

Catarina Bessell é artista gráfica formada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP e gravurista. Fez parte do coletivo de gravuristas Atelier Piratininga (São Paulo), estudou Linguagem do Texto e da Ilustração para Crianças no instituto de formação City Lit, em 

Horário

Quartas-feiras

De 04 a 25 de março 

Das 19h às 21h30

3x de R$ 100,00

Londres, e ilustrou mais de 15 livros infantis e juvenis, entre os quais estão O moço que carregou o morto nas costas (Melhoramentos, 2016), O alfabeto dos pássaros (CosacNaify, 2014), Fuga (FTD, 2017) e Álbum de família (Peirópolis, 2019). Tem ilustrações em publicações editorais tais como as revistas Vogue, Gol Magazine, Superinteressante, Época Negócios e a norte-americana Bitch Magazine. Desde 2015 suas colagens estão, semanalmente, no caderno Ilustrada do jornal Folha de S. Paulo, ilustrando a coluna do humorista e escritor Gregório Duvivier. Fã do tropicalismo de Rogério Duarte e das cores do pintor Henri Matisse, suas colagens giram em torno da ideia da transformação da realidade e da busca do maravilhoso nas entrelinhas do cotidiano banal. 

Gabriela Romeu

Gabriela Romeu é jornalista, documentarista e escritora, especializada em produção cultural para a infância, com vinte anos de atuação em projetos que abordam temáticas infantis, desenvolvidos em diferentes plataformas. Editou o caderno Folhinha, do jornal Folha de S. Paulo, produziu reportagens sobre as realidades infantis do Brasil para diversos cadernos e idealizou e coordenou o projeto Mapa do Brincar (Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, 2010). É corroteirista do documentário “Disque Quilombola” e dirigiu os curtas-metragens “Meninos e Reis” e “Quintais do Xingu”.

É diretora do projeto Infâncias, que documenta a vida das crianças em diferentes lugares do país. Escreveu os livros Tutu-Moringa – História que Tataravó Contou (Companhia das Letrinhas, 2013, Selo Altamente Recomendável da FNLIJ), Manual da Criança Huni Kuin (Livros da Matriz/Tecendo Saberes, 2015), Terra de Cabinha (Peirópolis, 2016, Prêmio Jabuti 2017 e Prêmio Malba Tahan FNLIJ), Álbum de Família (Peirópolis, 2019), Lá no meu quintal (Peirópolis, 2019) e Menininho (Panda Books, 2019).

Lugar de Ler ∞

Rua Pedro Ortiz,94

Vila Madalena - São Paulo

lugardeler@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle