Mulheres que fazem quadrinhos

com Luli Penna e Aline Zouvi

mediação de Vanessa Ferrari

O mercado dos quadrinhos no Brasil é ainda um cenário predominantemente masculino? Como as quadrinistas brasileiras estão conquistando espaço?

As artistas Luli Penna - que acabou de lançar a graphic novel Sem Dó (Editora Todavia) - e Aline Zouvi - autora de Síncope - vêm ao Lugar de Ler conversar sobre essas questões, com a mediação da editora Vanessa Ferrari. 

Imagem de Luli Penna

Luli Penna nasceu em São Paulo em 1965. Fez graduação e mestrado em Letras na USP. Tornou-se ilustradora e cartunista e passou a colaborar com diversas revistas e editoras. No jornal Folha de São Paulo publicou a série de cartuns “Aqui na Esquina” (de 2013 a 2015). Participou do Salão de Humor de Piracicaba (2011), da Bienal de Quadrinhos de Curitiba (2018) e da Residência SESI-Bienal de Quadrinhos de Curitiba (2018). Colaborou com as antologias Mulheres em Quadrinhos Skript (2019), Catálogo HQ Brasil – 10 anos de quadrinhos, org Érico de Assis, BQC, (2019) e Anthologie de la Bande Dessinée Brésilienne, da Marsam Graphics. Em 2005, publicou o livro de cartuns Totalmente Grávida, pela Publifolha. Em 2017, lançou sua primeira graphic novel, Sem Dó, pela Editora Todavia. Atualmente, colabora com cartuns para o caderno Ilustríssima e dá aulas sobre narrativas e quadrinhos no curso de Ilustração na EBAC.

Aline Zouvi fez mestrado sobre as obras da quadrinista Alison Bechdel. Desde 2017, dá oficinas de quadrinhos, faz cartuns para o jornal Folha de São Paulo, entre outros veículos, e tem participado de diversos eventos e feiras. Também publicou vários quadrinhos e zines, como Síncope (lançado na CCXP 2017, vencedor do Prêmio Dente de Ouro 2018 e finalista do HQMix na categoria HQ Independente), Óleo sobre Tela (UgraPress, 2018) e Pão Francês (Incompleta, 2019). No momento, está trabalhando em sua primeira graphic novel.

Vanessa Ferrari é editora e mestre em crítica textual pela Universidade de São Paulo. Coordena, desde 2015, o projeto da Companhia das Letras de clubes de leitura e remição de pena em doze unidades no Estado de São Paulo. É professora no curso de pós-graduação para escritor do Instituto Vera Cruz. Foi jurada dos prêmios Barco a Vapor 2017 e 2018 (infantojuvenil), Sesc de Literatura 2017 (contos) e São Paulo de Literatura 2017 (romance) e do Lugar de Ler. Foi editora da Companhia das Letras de 2009 a 2015, de ficção adulta, obras clássicas da Penguin e Quadrinhos. Entre os trabalhos de edição com autores estreantes, destacam-se o romance Dama de paus, de Eliana Cardoso (Prêmio Kindle de literatura) e O imortal, de Mauricio Lyrio (semifinalista dos Prêmios Oceanos e São Paulo, em 2019).

Lugar de Ler ∞

Rua Pedro Ortiz,94

Vila Madalena - São Paulo

lugardeler@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle